AMIGOS QUE ME SEGUEM

EU O MUNDO, O MUNDO E EU

3 de maio de 2008

'TODO POEMA DE AMOR É RIDÍCULO?"



Acidentalmente, o poema de amor, a celeuma.
Ele, ridicularizado, no meio duma cizânia,
O Poema de amor é – O poema de amor não é,
Páginas e páginas escritas numa bela coletânea.

E o cruel libelo, crava; “Todo poema de amor é ridículo”
E qual será a realidade de quem não o sente assim?
E por que será ridículo? E se for! Será enfim!
Todo poema é ridículo, se nos trouxer dissabores.

E se na forma loquaz dos versos, mentir descaradamente,
Sem poesia e lágrimas, e um mínimo de sentimento.
Então hão de concordar, com todo o discernimento,
Que; o poema de amor insincero. É que é ridículo.

Que o poema do casal que não se ama. É que é ridículo,
E que também pode ser ridículo o ciúme no poema de amor,
Traição, cinismo, e intolerância, não cabem num poema de amor,
Como a incúria nos versos de um poema de amor, isto que é ridículo.

Ah! Poetas e Poetisas perdoem aqueles que dizem inexoravelmente;
Que: “Todo poema de amor é ridículo”, talvez até estejam certos.
Poemas de amor são melosos, chorosos, gostosos, amorosos,
Não existem apaixonados, sem gostar de poemas de amor, e ridículo.

Um comentário:

sylvia disse...

Meu caro Silveira...estou encantada com os escritos e gravuras...sua sensibilidade emociona...parabéns
Sylvia Duá

P R Ê M I O D A R D O S

P R Ê M I O     D A R D O S
Agradeço esta distinção significativamente importante. Pelo prêmio em si, incentivador, assim como; pelo grande prazer de eu ter sido indicado a recebê-lo por iniciativa da poetisa Helen De Rose, que vê no meu trabalho, a possibilidade das minhas modestas contribuições crescerem em prol da escrita, pelos contos, prosas e poesias.

EDIÇÕES, PREMIAÇÕES

'ANTOLOGIA' - "TRAGO-TE UM SONHO NAS MÃOS"

Poesia infantil: Plum, Ploc, Trec, Blem... Viva!

Poesia infantil: Fadas meninas

Poesia infantil: O nariz do pirilampo

Temas Originais Editora - Coimbra, Portugal, 2010



ANTOLOGIA DOS 7 PECADOS

Sobre a 'GULA' : Beijo, Goiabada e queijo

ESAG - Edição BlogToh - Barcelos - Portugal, 2010




ANTOLOGIA DE POETAS BRASILEIROS CONTEMPORÂNEOS - 49° Volume

Poesia: Faço poesia porque eu não posso dizer que te amo

http://www.camarabrasileira.com.pc49.htm/ - Rio de Janeiro - RJ



ANTOLOGIA DE POETAS BRASILEIROS CONTEMPORÂNEOS – 46° Volume

Poesia: “Tango a La Rubra Rose” - 2008

www.camarabrasileira.com/pc46.htm - Rio de Janeiro - RJ



ANTOLOGIA DE POEMAS DEDICADOS Edição - 2008

Poesia: “Escrita vazia” - 2008
www.camarabrasileira.com/poemasdedicados2008.htm - Rio de Janeiro - RJ



ANTOLOGIA DE CONTOS FANTÁSTICOS -14° Volume Conto: “O mar está pra peixe, feliz Ano Novo” - 2008

www.camarabrasileira.com/contosfantasticos14.htm - Rio de Janeiro - RJ



ANTOLOGIA POÉTICA, POESIA DA METRÓPOLE

Poesia: "Comparação" - 1991


Litteris Editora - Rio de Janeiro - RJ



DECLARAÇÃO DE AMOR

'Prefácio' , 2010

Câmara Brasileira e Jovens Editores - Rio de Janeiro - RJ



EPISÓDIOS GEOMÉTRICOS (O Livro das Crônicas)

'Posfácio' , 2011

Temas Originais Editora - Coimbra - Portugal



I ENCONTRO DE ESCRITORES - ANDEF
'Palestrante', 2010
Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos

ENTREVISTAS - MENÇÃO QUALIDADE PROSA FEVEREIRO 2009

Site de Poesia

Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos

Site de Poesia

Buffering...