AMIGOS QUE ME SEGUEM

EU O MUNDO, O MUNDO E EU

6 de dezembro de 2010

PRA QUÊ FALAR NATAL

Pra que falar de Natal.
Se as luzinhas das árvores
cada vez mais distantes
brilham nos olhos
das muitas pobres crianças.
Inocentes, vitimadas
por ‘miliumas’ atrocidades;
exploração, pedofilia, execração,
pelo vil abandono das famílias.
Ou de outras as fazendo
prostituídas, como meio de vida,
maculando suas infâncias,
condenando-as
a morte, ou sobrevida...

Pra quê falar de Natal.
Se tantas são obrigadas
a pisarem quintais sujos
ao invés de escolas,
ou lares acolhedores
apesar de pobres...
Nada parecido
com o que lhes são impostos
pelas circunstâncias,
e que encontram
debaixo das marquises e viadutos,
quando entregues a má sorte.

Pra que falar Natal.
Essa superficialidade.
Se não há mais consciência,
esquecida que está à essência de;
‘Fraternidade’
nessa contemporaneidade.

Pra que falar de Natal.
Se nada profundamente
é feito no ‘nascer’ de cada dia.

É peremptório...
Tudo seria mais Natal
se fizéssemos fazer luzentes
os corações das crianças;
mais ávidos de pão
do que de festa,
mais ávidos de amor,
do que das luzes
vindas das festas,
mais ávidos de mãos,
que os olhares
cobiçando um brinquedo
através da fresta.
A escuridão
cansam-lhes mais;
a vida pedinte,
a vida drogada,
a vida esmolada,
a vida desgraçada.

Enquanto as fartas mesas exalarão
os perfumes, e os gostos impregnarão
nossas papilas gustativas, e os sorrisos
invadirão as salas iluminadas...
Acordemos no estampido do champanhe.

Pois; pra quê Natal?
Se não enxugamos lágrimas.
Se não aplacamos dores.
Se não espalhamos amores.

3 comentários:

luz efemera disse...

Bonito poema de Natal!
Abraço

José Silveira disse...

ao ledor, grato pela presença. um grande 2011 eu um abração bem Carioca.

Amara disse...

Oi José,adorei seu blog sinto você, estar ausente.
Gostaria da sua permissão para colocar poesias de sua autoria no meu blog,lógico com devidos créditos.

Obrigada.
Um abraço
Amara

P R Ê M I O D A R D O S

P R Ê M I O     D A R D O S
Agradeço esta distinção significativamente importante. Pelo prêmio em si, incentivador, assim como; pelo grande prazer de eu ter sido indicado a recebê-lo por iniciativa da poetisa Helen De Rose, que vê no meu trabalho, a possibilidade das minhas modestas contribuições crescerem em prol da escrita, pelos contos, prosas e poesias.

EDIÇÕES, PREMIAÇÕES

'ANTOLOGIA' - "TRAGO-TE UM SONHO NAS MÃOS"

Poesia infantil: Plum, Ploc, Trec, Blem... Viva!

Poesia infantil: Fadas meninas

Poesia infantil: O nariz do pirilampo

Temas Originais Editora - Coimbra, Portugal, 2010



ANTOLOGIA DOS 7 PECADOS

Sobre a 'GULA' : Beijo, Goiabada e queijo

ESAG - Edição BlogToh - Barcelos - Portugal, 2010




ANTOLOGIA DE POETAS BRASILEIROS CONTEMPORÂNEOS - 49° Volume

Poesia: Faço poesia porque eu não posso dizer que te amo

http://www.camarabrasileira.com.pc49.htm/ - Rio de Janeiro - RJ



ANTOLOGIA DE POETAS BRASILEIROS CONTEMPORÂNEOS – 46° Volume

Poesia: “Tango a La Rubra Rose” - 2008

www.camarabrasileira.com/pc46.htm - Rio de Janeiro - RJ



ANTOLOGIA DE POEMAS DEDICADOS Edição - 2008

Poesia: “Escrita vazia” - 2008
www.camarabrasileira.com/poemasdedicados2008.htm - Rio de Janeiro - RJ



ANTOLOGIA DE CONTOS FANTÁSTICOS -14° Volume Conto: “O mar está pra peixe, feliz Ano Novo” - 2008

www.camarabrasileira.com/contosfantasticos14.htm - Rio de Janeiro - RJ



ANTOLOGIA POÉTICA, POESIA DA METRÓPOLE

Poesia: "Comparação" - 1991


Litteris Editora - Rio de Janeiro - RJ



DECLARAÇÃO DE AMOR

'Prefácio' , 2010

Câmara Brasileira e Jovens Editores - Rio de Janeiro - RJ



EPISÓDIOS GEOMÉTRICOS (O Livro das Crônicas)

'Posfácio' , 2011

Temas Originais Editora - Coimbra - Portugal



I ENCONTRO DE ESCRITORES - ANDEF
'Palestrante', 2010
Associação Niteroiense dos Deficientes Físicos

ENTREVISTAS - MENÇÃO QUALIDADE PROSA FEVEREIRO 2009

Site de Poesia

Luso-Poemas - Poemas de amor, cartas e pensamentos

Site de Poesia

Buffering...